terça-feira, 15 de dezembro de 2015

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

*******



DESENVOLVIMENTO INFANTIL ... segundo Piaget

Período Sensório-Motor (0 a 2 anos)
- Aprendizagem da coordenação motora elementar
- Aquisição da linguagem até a construção de frases simples
- Desenvolvimento da percepção
- Noção de permanência do objeto
- Preferências afetivas
- Início da compreensão de regras

Período Pré-Operatório (2 a 7 anos)
- Domínio da linguagem
- Animismo, finalismo e antropocentrismo/egocentrismo, isto é, os objetos são percebidos como tendo intenções de afetar a vida da criança e dos outros seres humanos.
- Brincadeiras individualizadas, dificuldade em colocar-se no papel do "outro"
- O certo e o errado é aquilo que dizem os adultos.
- Desenvolvimento da coordenação motora fina.

Período das Operações Concretas (7 a 11 ou 12 anos)
- Início da capacidade de utilizar a lógica
- Número, conservação de massa e noção de volume
- Operações matemáticas, gramática, capacidade de compreender e se lembrar de fatos históricos e geográficos
- Auto-análise, possibilidade de compreensão dos próprios erros
- Planeamento das ações
- Compreensão do ponto-de-vista e necessidades dos outros
- Coordenação de atividades, jogos em equipe, formação de turmas de amigos (no início de ambos os sexos, no fim do período mais concentrada no mesmo sexo).
- Julgamento moral próprio que considera as intenções e não só o resultado (p.ex. perdoar se foi “sem querer”). Menos peso à opinião dos adultos.

Período das Operações Formais (11-12 anos em adiante)
- Abstração matemática (x, raiz quadrada, infinito)
- Formação de conceitos abstratos (liberdade, justiça)
- Criatividade para trabalhar com hipóteses impossíveis ou irreais (se não existe gravidade, como funcionaria o elevador? Se as pessoas não fossem tão egoístas, não precisaria de polícia.). Possibilidade de dedicação para transformar o mundo.
- Reflexão existencial (Quem sou eu? O que eu quero da minha vida?)
- Crítica dos valores morais e sociais
- Moral própria baseada na moral do grupo de amigos
- Experiência de coisas novas, estimuladas pelo grupo de amigos
- Desenvolvimento da sexualidade

CARTA AO PAI NATAL... para imprimir e colorir



sábado, 12 de dezembro de 2015

UM CONTO DE NATAL...



Certa noite, enquanto dormia, o Pai Natal teve um bonito sonho: era véspera de Natal e todos estavam felizes! Ninguém estava sozinho… Todos tinham família e uma casa com a mesa pronta para a ceia de Natal, onde não faltava comida farta e deliciosa. Não havia pobreza, nem ódio, nem guerras. Todos eram amigos e não havia brigas, palavrões nem má educação… Havia sim, amor, compreensão e carinho entre todos.
As pessoas que se encontravam nas ruas, a caminho de casa, cantarolavam alegremente músicas de Natal, levando as últimas prendas para colocar debaixo do pinheiro. E o Pai Natal não conseguia deixar de sorrir, de tanta felicidade, ao ver o mundo cheio de paz, amor e harmonia!
Quando o Pai Natal acordou e viu que tudo não passava de um sonho, ficou muito triste. Afinal, só algumas pessoas no mundo eram felizes, capazes de celebrar o Natal em alegria e paz com os seus, de terem um lar, comida, roupa e amor. Perante esta situação, o Pai Natal declarou em voz alta: “terei de continuar a ajudar as crianças e os adultos a terem um Natal realmente feliz! Vou preparar as renas e o meu trenó, para enchê-lo com presentes e distribui-los esta noite, de modo a que, pelo menos uma vez por ano, haja alegria no coração de todos nós!”
Quando viu os sorrisos das crianças e dos pais ao verem os seus presentes, o Pai Natal decidiu manter esta tradição. Continua assim, ano após ano, a cumprir a sua tarefa, até que um dia possa ver o seu lindo sonho totalmente concretizado.
Autor:J. Letria


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

LEGO e MATEMÁTICA... what a connection




Ensinar aos seus filhos matemática que podem ver, tocar e sentir,
é tudo o que precisa para lhes estimular o raciocínio e a motivação para estudar a disciplina. Não só com a matemática, mas sempre que consiga estimular os sentidos durante a aprendizagem, as horas dedicadas ao estudo vão ser muito mais produtivas e os resultados muito, mas muito recompensadores.